Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Eventos

12/11 – MARQUINHOS PQD

Publicado em 06 de novembro de 2012

Rio - Participações Especiais de Xande de Pilares, Sombrinha, Flavinho Silva, bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel

No princípio era o violão, que era absoluto, pelo menos dos 8 aos 12 anos. Depois a bola de futebol e as brincadeiras de rua faziam a festa do garoto de Realengo. A música que esperasse – esperou.
Aos 18 anos, serviço militar obrigatório, ele preferiu a espontaneidade, o lado voluntário de ser pára-quedista. E Marcos de Souza Nunes brevetou-se, tornou-se pé-marrom, sim senhor. Mas… no quartel havia uma banda, que ficou na caminho de Marcos. Nesse meio tempo, Marquinhos já incorporava ao seu nome a abreviatura PQD. Um bom “salto”, tanto que já sentira o prazer de ver algumas músicas gravadas. Em 1983, o grupo Fundo de Quintal registrava no vinil o samba Fazes do Amor,  onde Marquinhos dividiu versos e melodias com os parceiros Chiquinho e Fernando Piolho. Um ano depois, Beth Carvalho, cadeira e mesa cativas no pagode do Fundo de Quintal, gravava Coração Feliz. E de 85 a 87, Marquinhos entrou numa saudável erupção: Mussum, Marcelo Guimarães, Elymar Santos, Jovelina Pérola Negra reconheceram a veia artística do nosso pára-quedista.
Para esquentar um pouco mais a trajetória desde compositor, íntimo das pautas musicais e afinadíssimo com a sua atividade profissional, a velha Censura posou de guardiã da moralidade e proibiu a execução de Já Foi Uma Família, faixa do LP do Fundo de Quintal. Bolas para a Censura, quem comprou o disco, escuta em casa e divulga a música com muito mais energia e convicção social.
Marquinhos PQD revela a humildade dos que se sabem competentes, e a gratidão dos raros artistas que honram esta nossa cultura popular. Em muitos momentos, prefere falar de seus amigos/parceiros como Arlindo Cruz, Sombrinha, Franco, Luiz Carlos da Vila, Acyr Marques, Beto Corrêa, entre outros.
O compositor tem, além dos grandes nomes citados acima, musicas gravadas por: Zeca Pagodinho, Jorge Aragão, Grupo Molejo, Exaltasamba, Grupo Pixote, Os morenos, O Rappa, Grupo Raça, Grupo Pirraça, Roberto Ribeiro, Agepê, Reinaldo, Almir Guineto, Alcione, Pique Novo, Entre outros
Marquinhos PQD é artista da terra, que acima de tudo, honra a cultura popular.
ENTRE MUITAS OUTRAS MÚSICAS ELE COMPOS: A sete chaves (c/ Franco e Arlindo Cruz) • Abuso de poder (c/ Carlito Cavalcanti) • Coração feliz (c/ Adilson Bispo e Gerson do Vale) • Deixa clarear (c/ Sombrinha e Arlindo Cruz) • É sempre assim (c/ Arlindo Cruz e Sombrinha) • Fases do amor (c/ Chiquinho e Fernando Piolho) • Já foi uma família (c/ Franco e Arlindo Cruz) • Luz do repente (c/ Franco e Arlindo Cruz) • Me deixa (c/ Serginho Procópio e Acyr Marques) • Não valeu (c/ Franco e Arlindo Cruz) • Olhos da paixão (c/ Sombra e Sombrinha) • Pagode de família (c/ Fernando de Lima e Franco) • Pra ser minha musa (c/ Chiquinho e Arlindo Cruz) • Salve a natureza (c/ Gígio e Bebeto di São João) • Se não avisar o bicho pega (c/ Marcinho e Jorge Carioca) • Se você me der a mão (c/ Chiquinho e Arlindo Cruz) •, e tudo isso gravado pelos maiores interpretes do samba, já mencionados acima.
Serviço:
Teatro Rival Petrobras
Dia 12/11 – Segunda – feira às 19h30
Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia
Preço:
Setor A / Setor B / Mezanino
R$ 45,00 (Inteira)
R$ 30,00 (Promoção para os 200 primeiros pagantes)
R$ 22,50 (Meia entrada para estudantes, idosos e professores da rede municipal)
Classificação: 16 anos



VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados