Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Arquibancadas do Novo Sambódromo já são erguidas

Publicado em 08 de setembro de 2011

Rio – Quase três meses após a implosão do antigo prédio da Brahma, o lado direto da Avenida Marquês de Sapucaí começa, aos poucos, a espelhar o lado esquerdo da Passarela do Samba. As pilastras de sustentação daquele que será o setor 4 de arquibancadas já estão de pé.

O engenheiro Fred Boabaid, da Ambev, próximo ao futuro setor 4 da Sapucaí

Os pilares das arquibancadas serão fundidos no local. Alguns já estão prontos e aqueles que ficarão onde estão sendo colocadas as formas, são concluídos no dia seguinte. As demais peças estruturais, vigas e lajes, são pré-moldadas e fabricadas em Seropédica. Em meados de setembro já começam a ser montadas. Os módulos especiais serão totalmente feitos aqui – explica o engenheiro Fred Boabaid, responsável da Ambev pelas obras.

O canteiro, que parece um só, na verdade é dividido por duas empresas que realizam obras distintas. De um lado, a construção das arquibancadas propriamente dita; de outro, a preparação do terreno onde será erguido um prédio de 18 andares.
– Nós estamos agora na fase de reciclagem do material, que são cerca de 60 mil toneladas de entulho, dentro de um conceito de sustentabilidade dos novos empreendimentos. Além das arquibancadas, nós teremos aqui no antigo terreno da Brahma a construção de um prédio que está se classificando para receber o selo verde – diz o engenheiro Manoel Dias, que coordena essa parte dos trabalhos, ressaltando que cerca de 50% do entulho serão reutilizados nas obras.
O novo Sambódromo vai retomar o projeto arquitetônico original, assinado por Oscar Niemeyer. Serão mais quatro módulos de arquibancadas e quatro módulos de camarotes (192, no total).

O dia a dia das obras, que vão aumentar a capacidade do Sambódromo em 17.800 espectadores

– O projeto será replicado no lado direito, com a diferença que haverá dois andares de camarotes. E as arquibancadas, embora tenham a mesma dimensão, ficarão um pouco mais afastadas e altas, por conta desses dois andares – detalha Boabaid.
Com a reforma, que custará R$ 30 milhões a serem bancados pela Ambev (dona do antigo prédio da Brahma), a estimativa da Prefeitura é que 17.800 pessoas a mais já assistam aos ensaios técnicos do fim deste ano e ao desfile das escolas de samba de 2012.
– Já podem ir preparando a fantasia – Dias tranquiliza os sambistas que estão preocupados com a conclusão da obra.



VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados