Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Associação quer levar grupos C e D para desfilar no Engenhão em 2014

Publicado em 18 de fevereiro de 2013

Por Flavio Trindade

Rio –  O Estádio Olímpico João Havelange, ou Engenhão, principal palco do futebol carioca na ausência do Maracanã, pode virar Passarela do Samba em 2014. Com a decisão de não fazer mais desfiles na Estrada Intendente Magalhães — que, se isso se confirmar, fez ontem sua despedida, com a apresentação das campeãs desse ano —, a Associação das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (AESCRJ) vai buscar abrigo na casa do Botafogo. A ideia, ainda em gestação, é levar as agremiações dos grupos C e D para fazerem duas noites de folia no local.
As escolas do Grupo B iriam para a Sapucaí, como o Meia Hora antecipou no dia 10. “O Grupo B passaria para a Sapucaí às terças de Carnaval, e o desfile das escolas mirins seria na quinta. Quanto aos grupos C e D, pensamos primeiro no entorno do Engenhão, mas agora temos o projeto de levar para dentro do estádio”, disse o vice-presidente da associação, Sandro Avelar.
A AESCRJ alega que a Intendente não comporta mais os desfiles. A definição deve ocorrer em breve, quando os dirigentes se reunirem com o prefeito Eduardo Paes. A Riotur informou que espera o pedido oficial para se pronunciar sobre a mudança.
‘Clube está solícito para conversar’, diz nota do Fogão
Os desfiles seriam na pista de atletismo, e os torcedores ocupariam as arquibancadas inferiores do estádio. O Botafogo informou, através da sua assessoria de imprensa, que aguarda o pedido da Associação das Escolas de Samba para conversar sobre a utilização do Engenhão como palco dos grupos C e D. O texto diz que o clube é entusiasta da folia e organiza eventos ‘momescos’ com a gerência do carnavalesco Max Lopes.
“O Botafogo é um grande entusiasta do Carnaval, inclusive tendo no seu calendário três eventos voltados para a festa (Baile Infantil, concurso de samba Botafogo Samba Clube e o bloco ‘Pega no Manequinho’). O clube não foi procurado sobre a possibilidade de receber o evento no Engenhão, mas está solícito para conversar sobre o assunto”, diz a nota enviada pela assessoria alvinegra.
Brigões vão ser punidos
A confusão na apuração dos grupos B, C e D, na quinta-feira passada, não foi esquecia pelos dirigentes da AESCRJ. O presidente Moisés Fernandes lamentou o ocorrido e avisou que as escolas podem ser punidas se ficar provado que os envolvidos são seus integrantes. “Em toda apuração tem as escolas que não aceitam o resultado. O choro de perdedor faz parte do Carnaval, mas episódios como esse não devem ocorrer. Vamos nos reunir e ver que medidas tomar”, disse Moisés.
Festa já foi em São Januário
Esta não será a primeira vez que escolas de samba se apresentarão em estádios de futebol no Rio. Em 1943 e 1945, São Januário sediou desfiles. O primeiro foi um desfile não oficial, em homenagem à então primeira dama, Lucy Vargas. O segundo foi pra valer, e a Portela se sagrou a campeã.
Na década de 1980, o então governador Leonel Brizola desejava levar os desfiles para o Maracanã, até que seu vice, Darcy Ribeiro deu a ideia da criação do Sambódromo da Sapucaí.

VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados