Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Caindo no samba em Jacarepaguá

Publicado em 05 de dezembro de 2010

Em Jacarepaguá, as rodas de samba, tradicionais ou recém-formadas, apostam em variações do ritmo para agradar a todos: tem chorinho, samba, samba de raiz e pagode.

O Samba no Sítio, que há três anos acontecia na Estrada do Pau Ferro, ganhou novo espaço no Casarão dos Arcos. O evento é realizado no último domingo de cada mês. O da semana passada foi cancelado, devido à guerra deflagrada contra o tráfico no Rio, mas, no dia 12, haverá uma edição especial de fim de ano, o Samba dos Amigos.
Depois, a programação volta no fim de janeiro. O evento tem como padrinhos Noca da Portela e Tia Surica e é conduzido pelo grupo Batuque na Cozinha, que recebe nomes consagrados do samba.
Outra opção é o Pagode da Tia Doca, criado há 36 anos e hoje comandado por Nem, filho de Tia Doca. Já passaram por lá nomes como Zeca Pagodinho, Paulinho da Viola, Arlindo Cruz e Beth Carvalho. Tradicional em Madureira, a festa se fixou há seis meses na Taquara, na Arena da Bola.
O pagode com o grupo Família Tia Doca acontece todos os sábados. Mas, como é fim de ano, a última edição de 2010 será dia 18, e a primeira de 2011, em 8 de janeiro.
Feijoada com samba também não pode faltar na programação de Jacarepaguá. No último sábado do mês, as atenções se voltam para a quadra da escola Renascer. O grupo Samba Carioca recebe convidados, e o encerramento fica a cargo da Bateria Explosiva.
No dia 18, tem edição especial de Natal, com arrecadação de alimentos não perecíveis para doação ao orfanato Santa Rita de Cássia, que fica na Praça Seca.
Há cerca de um mês, o Vovô Tino também aderiu à já consagrada combinação de feijoada com samba. No bar, a mistura é servida todos os domingos.
Já o bar Taboca procura agradar a quem gosta de diferentes estilos. O grupo Sentido da Cor assume a roda aos domingos. Terça-feira, é dia de samba de mesa com o grupo Pomba Rolô. E às sextas, quinzenalmente, há samba e choro com o Garapah Carioca.

VOLTAR


Este artigo recebeu 1 comentário


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados