Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Com direito a teste de resistência, Diogo Nogueira grava DVD no Rio

Publicado em 24 de julho de 2010

Por Ralph Guichard

Rio – Somente a boa música para segurar os fãs, em pé, por mais de 4h. Na noite dessa sexta-feira (23), o palco do Vivo Rio se transformou em um reduto do samba durante a gravação do segundo DVD do cantor e compositor Diogo Nogueira. A obra batizada de “Sou Eu”, será lançada pela “EMI Music”.
Marcado inicialmente para acontecer no mês de maio, no Canecão, a produção teve que ser adiada para dois meses depois, em função dos problemas judiciais envolvendo a casa. Em novo espaço, na Zona Sul da cidade, o público compareceu em massa para prestigiar o artista, entretanto, teve que ter paciência e vigor físico para acompanhar a repetição de diversas músicas. No final, contudo, o espectador voltou para casa satisfeito com o que viu.
Com um repertório que mesclava canções inéditas com grandes sucessos, como “Deixa eu te amar”, de Agepê, e “Malandro é malandro e mané é mané”, eternizado na voz de Bezerra da Silva, o músico esbanjou simpatia e boa interpretação. Acompanhado de dançarinas da Companhia de Dança de Carlinhos de Jesus, ele chegou, inclusive, a arriscar alguns passos de gafieira.


Fotos: Alex de Souza


Enquanto isso, na plateia, personalidades do mundo da música, como os cantores Dudu Nobre e Serjão Loroza, assistiam atentamente à exibição do companheiro de profissão. Quem também esteve presente foi o ator Antônio Pitanga, acompanhado da esposa, a política Benedita da Silva.
No ponto alto da noite, enquanto interpretava “Homenagem ao malandro”, Chico Buarque de Holanda surgiu no palco para um dueto com a jovem revelação. O áudio do experiente compositor, no entanto, apresentou problemas, fazendo com que a música fosse repetida posteriormente.
Logo em seguida foi a vez de Ivan Lins se juntar à dupla, junto com o músico Hamilton Buarque de Holanda. O quarteto brindou os fãs com uma impecável exibição de “Sou Eu”, o single do DVD.
E tinham mais convidados por vir. Junto com a voz sempre potente da cantora Alcione, todavia, aconteceu a grande gafe da gravação. Distraída, “Marrom” errou o lugar onde deveria entrar, soltando parte do cenário e aparecendo atrasada no vídeo. Conclusão: a apresentação teve que ser regravada.


Fotos: Alex de Souza


Quase no fim, quando as pessoas já aparentavam um certo cansaço, Diogo conseguiu levantar o astral, com a ajuda dos sempre vibrantes sambas de enredo. No bloco, o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Portela, agremiação de coração do cantor, bailava ao som de temas históricos, como “Contos de Areia”, da própria azul e branca, “Aquarela Brasileira”, composta por Silas de Oliveira para o Império Serrano, e “É hoje”, da União da Ilha do Governador.
Mas ainda faltava a homenagem ao pai. Sempre orgulhoso por ser filho de um dos principais nomes que o ritmo já teve no Brasil, o compositor João Nogueira, Diogo emocionou a todos com “Além do Espelho”. O sentimento era tão forte, que o cantor fora obrigado a gravar a canção mais duas vezes.
Com a etapa teoricamente cumprida, enganou-se quem achava que o repertório havia se encerrado. Várias outras músicas precisaram ser repetidas, a pedido da direção do espetáculo. A casa de shows, no entanto, ficou vazia, permanecendo no local apenas os mais assíduos fãs. E somente quando o relógio já marcava 2h45 da manhã, os trabalhos foram encerrados.
Apesar da verdadeira “maratona musical”, quem agradece é o mundo do samba, que vai ganhar em breve um novo álbum em DVD. Quanto ao lançamento, porém, os admiradores do artista ainda vão ter que esperar mais um pouco, já que a data ainda não foi divulgada.

VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados