Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Composição que cita Loco Abreu é eleita samba-enredo do Botafogo

Publicado em 07 de março de 2011

Sábado de carnaval no Engenhão. Antes da estreia do Botafogo na Taça Rio, contra o Volta Redonda, foi escolhido o samba-enredo oficial do clube em 2011. Depois da apresentação dos três finalistas à frente do gramado ainda vazio, a composição feita por Beto Moura, Chico Salles, Nilo Motta e Narciso, cujo refrão cita o atacante Loco Abreu, foi a campeã na opinião de um grupo de especialistas, que esteve presente no estádio na tarde deste sábado.

Um cheque de R$ 5 mil foi entregue aos compositores do samba-enredo que irá embalar o time na temporada. O segundo colocado, composto por Renan Brandão, Diego Cabral e Samir Trindade recebeu R$ 2 mil, já o terceiro de Paulinho Poeta e Marcio André ficou com R$ 1 mil.
O concurso recebeu 84 inscrições, e o tema para o samba-enredo era pré-definido “Tua estrela solitária te conduz”. Todas as letras citaram as grandes fases do clube no futebol e ídolos do passado.
Confira o refrão do samba vencedor:
“Soy loco por ti, Abreu
E ninguém cala esse nosso amor
O Engenhão é pavilhão
Fúria da nossa nação”

Compositores: Beto Moura / Chico Salles / Nilo Motta / Narciso

Get the Flash Player to see the wordTube Media Player.

Glorioso! Botafogo no meu coração
Tua Estrela Solitária te conduz
Reluz em mim esta paixão
No Largo dos Leões nasceu
Cresceu e consagrou-se pelo mundo
General Severiano o apogeu
Meu sonho real mais profundo
Heleno, Caju, Nilton Santos, Jar
Quarentinha, Zagalo, Amarildo, Didi
Canhotinha de Ouro, Manga mão que brilha
Garrincha, Maurício e Túlio Maravilha

Mané! Mané! Mané!
O Anjo das Pernas Tortas
Olé! Olé! Olé!
O balé que o povo gosta

Alvinegro Neném Prancha sempre disse
Que Saldanha era o craque até sem bola
Manequinho na praça, amuleto da massa
Superstição não se aprende na escola
Vencedor! Base da Seleção
Glórias e histórias geniais
Alegria de um eterno campeão
É a memória em livros e jornais

Soy Loco por ti Abreu
E ninguém cala esse nosso amor
No Engenhão Meu Pavilhão
A Fúria da nossa nação


VOLTAR


Este artigo recebeu 1 comentário


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados