Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

De volta ao grupo especial, União da Ilha conta a história de Dom Quixote

Publicado em 08 de fevereiro de 2010

Alegoria da União da Ilha, escola que abre os desfiles do Grupo Especial na Sapucaí (Foto: Tainá Bilate/G1)

A União da Ilha do Governador volta ao Grupo Especial em 2010, depois de oito anos no Grupo de Acesso, com o enredo “Dom Quixote de La Mancha, o cavaleiro dos sonhos impossíveis”, em busca de seu primeiro título no carnaval carioca. A agremiação é a primeira escola do Grupo Especial a entrar na Sapucaí neste ano. Ela desfila no dia 14 de fevereiro, às 21h.

A carnavalesca Rosa Magalhães aceitou o trabalho na escola esse ano e vai levar para a Sapucaí sete carros alegóricos, 35 alas e cerca de 3.500 componentes – entre eles o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Simone Pereira e Alex Pedreira – para apresentar o romance.

A obra de Miguel de Cervantes foi publicada em dois volumes em 1605 e 1615 e é uma paródia sobre os romances de cavalaria espanhóis muito disseminados à época. No livro, um pobre fidalgo perde a razão nas leituras desses romances e decide encarar o mundo imitando seus heróis de cavalaria. Dom Quixote, nome que elege para si, nomeia seu velho cavalo de Rocinante e elege como sua bela donzela Dulcinea del Toboso – uma simples camponesa, a quem via como dama nobre. Sancho Pança é seu aliado nas diversas aventuras que começa a enxergar pelo mundo.

Funcionários trabalham no barracão da Uniao da Ilha (Foto: Tainá Bilate/G1)

A carnavalesca diz que não há como falar sobre a obra de Cervantes, ou de seu personagem principal, Don Quixote de La Mancha, separadamente. Para ela, o público só pode conhecer os dois juntos.

“O público não conhece a obra, mas já ouviu falar sobre as aventuras mais famosas. Eles sabem que ele atacou um exército e que era um cavaleiro, mas não sabem por que. O que nós queremos é justamente mostrar os motivos que o levavam a fazer isso”, contou a carnavalesca.

Por ser uma obra extensa, composta por 126 capítulos e inúmeros delírios, Rosa decidiu apresentar em 2010 as fantasias mais conhecidas. “A história dos moinhos gigantes, ou quando ele vê um rebanho e pensa que é um exército, são aventuras famosas. A história é muito simples, e a letra do samba também explica muito bem”, afirma.

A versão final do samba, de autoria de Grassano, Gabriel Fraga, Márcio André Filho, João Bosco, Arlindo Neto, Gugu das Candongas, Marquinho do Banjo, Barbosão, Ito Melodia e Léo da Ilha, foi uma fusão de dois sambas e será interpretado por Ito Melodia.

Nas incursões do herói, suas fantasias e delírios acabam sempre sendo desmentidos pelo real. E está justamente aí o mérito de Dom Quixote, afinal ele não desiste e persiste em busca de seus sonhos.

“O objetivo principal do enredo é ‘você não deve desistir dos seus sonhos’. Estamos em um momento em que as pessoas estão sem ideais. Mostrar um herói, mesmo que louco, que luta por seus ideais é um exemplo”, conclui.

Veja o samba-enredo da União da Ilha para o Carnaval 2010

Fonte: G1


VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados