Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Escolas de samba e blocos de Corumbá aguardam concessão de título

Publicado em 27 de julho de 2010

A falta de certificado de utilidade pública para as Ligas das Escolas de Samba e dos Blocos Oficiais de Corumbá pode comprometer a captação de recursos por estas duas entidades e prejudicar o brilho do desfile de rua do Carnaval 2011. As duas Ligas, que representam 19 agremiações, aguardam a votação da concessão do título pela Câmara de Vereadores.

“Vamos dar entrada na Câmara, nesta segunda-feira, a um pedido de reunião da Liga com vereadores já no retorno do recesso”, antecipou o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá (Liesco), José Martinez. “Fizemos solicitação em janeiro à Câmara Municipal sobre a concessão do título de utilidade pública”, disse Zezinho Martinez, como é mais conhecido o dirigente.
A preocupação da com a certificação se justifica pela necessidade legal para a captação de verbas. “Para firmarmos doações precisamos desse título. Já perdemos algumas doações, neste ano, de instituições públicas pelo fato de não termos essa titulação, isso preocupa muito para o carnaval 2011. Até porque, já temos ações e agendas pré-marcadas, com datas para entrega de enredos; gravação de CD e primeiras compras”, argumentou o presidente da Liesco.
Martinez afirmou acreditar na sensibilidade parlamentar para dar uma solução rápida ao impasse. “Acredito que os vereadores serão sensíveis à causa. Vamos lá pensando num único objetivo que é o Carnaval de Corumbá”, afirmou o presidente da Liga das Escolas de Samba lembrando que a Liesco é composta por oito agremiações e todos os presidentes demonstram essa preocupação com o problema.
A situação aflige também a Liga Independente dos Blocos Carnavalescos de Corumbá (Liblocc). “Sem declaração pode comprometer. Fizemos nosso pedido e aguardamos para o mais breve possível. Para nós essa certificação é importantíssima”, declarou Catarino de Oliveira, presidente da Liblocc, que representa 11 entidades e aproximadamente 8 mil foliões.
“Vamos juntos com a Liesco solicitar uma reunião com os vereadores. Nosso intuito é resolver da melhor forma. O carnaval de rua de nossa cidade é uma coisa só, independente de termos blocos; cordões e escolas de samba, fazemos o maior evento desse Estado”, concluiu Oliveira.
Por meio de convênio, a Prefeitura de Corumbá repassou R$ 300 mil para a Liesco subsidiar o desfile de rua de 2010. Para a Liga dos Blocos foram destinados R$ 82 mil e R$ 50 mil para os cordões.



VOLTAR


Este artigo recebeu 2 comentários

  • Tucano disse:

    PS: SOMENTE AS ENTIDADES CARNAVALESCAS CRIADAS APÓS 2002 ESCAPAM DA DÍVIDA !!

  • Tucano disse:

    As entidades carnavalescas de Corumbá que pertenciam à UNIÃO DAS ENTIDADES CARNAVALESCAS DE CORUMBÁ (hoje extinta) possuem uma dívida em torno de R$ 9.000,00 até hoje não adimplida.
    O processo tramita desde 2001 (n. 008.01.003395-2, 3ª vara cível) e os devedores simplesmente o ignoram, acreditando na impunidade, demonstrando um desrespeito pelo Poder Judiciário ao ignorar as ordens judiciais.
    Isto é uma vergonha para um carnaval bonito e alegre como o de Corumbá !!
    Cadê a SERIEDADE ?


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados