Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Fora da Tijuca, Giovanna lamenta saída: “Carnaval é um jogo, só me resta entender”

Publicado em 27 de março de 2013

Por Rafael Arantes

Rio –  Oficialmente desligada da Unidos da Tijuca, a porta-bandeira Giovanna Justo ainda segue vivenciando a repercussão da notícia de sua saída da escola. Ciente da situação apenas através da mídia, a sambista contou ao Dia na Folia  que ficou bastante surpresa com a decisão do presidente Fernando Horta, mas negou qualquer tipo de mágoa com o mandatário da agremiação.
“Fiquei surpreendida, pois realmente só ficamos sabendo pela imprensa, acho que poderia ser algo mais amigável. Ele conversou com a gente há uma semana, mas acho que não acreditou no que falamos. Contudo, a escola é dele, não posso fazer nada, o presidente que decide quem vai ficar e quem não irá. Não possuo mágoas do Fernando, gosto muito dele, nos ensinou muita coisa. Mas, infelizmente, quando chegou ao fim ficou uma situação meio feia, acho que ele deveria nos chamar para conversar e expor seus desejos. Mas o Carnaval é um jogo, temos que entender as coisas”, disse Giovanna, que também deixou clara sua felicidade em todos os momentos vivenciados na escola tijucana.
“Gostei muito da minha passagem pela Tijuca, aprendi muita coisa lá. A gente não sabe tudo da vida, e tenho que agradecer a todo mundo que sempre esteve do meu lado. A todos os segmentos, baianas, bateria, velha guarda, diretoria, a todos o meu muito obrigado. Todos sempre foram um amor comigo e com o Marquinhos”, acrescentou.
Amizade continua
Quanto à transferência da amiga Rute Alves, ex-Vila Isabel, para a Unidos da Tijuca, Giovanna foi direta ao desejar toda sorte do mundo para a porta-bandeira, descartando qualquer desavença com a amiga pessoal. O fato ressaltando, no entanto, foi a maneira do desenrolar da situação, que acabou tomando proporções de modo impactante.
“Desejo maior sorte do mundo para qualquer casal que vá para a Tijuca, é uma escola muito boa para se trabalhar. Para a Rute ainda mais, desejo tudo de bom seja onde ela estiver. Acho que toda a situação, em si, ficou um pouco estranha pela maneira que aconteceu, mas o samba é assim mesmo”, concluiu Giovanna, que garantiu ainda não ter sido procurada por nenhuma outra agremiação, mesmo com o forte interesse de diversas chapas concorrentes à presidência da Mangueira em contar com o retorno do casal.

VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados