Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Futebol e Samba – Botafogo produz concurso de samba enredo

Publicado em 02 de março de 2011

O Alvinegro carioca esta em ritmo de carnaval. O clube abriu um concurso para que fosse feito um samba enredo em homenagem ao time da estrela solitária. Apenas 3 sambas foram para final e o campeão será divulgado momentos antes da partida entre o Fogão e o Volta Redonda no próximo sábado, no Engenhão, pela primeira partida da Taça Rio.
Os três finalistas serão julgados pela melodia, letra e o enredo com o tema ‘Tua estrela solitária te conduz’. A lista dos finalistas do concurso é:
1. Samba de Beto Moura, Chico Salles, Nilo Motta e Narciso
2. Samba de Renan Brandão, Diego Cabral e Samir Trindade
3. Samba de Paulinho Poeta e Marcio André

Quem vencer levará 5 mil reais como prêmio. O vice-presidente social e de comunicação do Botafogo, Carlos Thiago Cesário Alvim, está ansioso com a festa que está sendo preparada para sábado no estádio, que terá um palco especial para apresentação dos sambas.

“O torcedor que for ao estádio neste sábado verá uma festa incrível, que vai dar orgulho. São composições de alto nível”, disse Carlos ao site oficial do Botafogo.

Ouça os sambas e deixe seu voto para o samba que mais gostou.

Letras dos sambas finalistas
Confira as composições dos três finalistas do concurso Botafogo Samba Clube

Botafogo Samba Clube
Enredo 2011: Tua Estrela Solitária Te Conduz

Compositores: Paulinho Poeta e Márcio André

Get the Flash Player to see the wordTube Media Player.

Queima esse fogo divino
Glorioso Destino
Alvinegro de luz
1907, o primeiro escrete
Que até hoje nos seduz
Jogue aonde jogar
Com certeza vou tá lá
Que ‘maravilha’ ver a rede balançar
Sou um menino que explode de alegria
Vou seguindo a estrela guia

Vai meu fogão
Tua estrela tem a luz
Dessa paixão que sempre nos conduz

Eu quero a ‘cavadinha’ do Abreu
O mais lindo escudo é meu
Entre os doze lá tô eu
Garrincha vem na ginga
E dá um baile lá no céu
Ao Nilton nossa devoção fiel
Heleno, Zagalo, Cajú e Didi
O furacão artilheiro do tri
Seleção igual nunca vi
E quem vestiu a sete deu olé
E o carlito vem lembrar
Que a superstição é a nossa fé

Fogo ôôô, jogái por nós
Quero gritar é campeão!
Numa só voz

Compositores: Renan Brandão, Diego Cabral e Samir Trindade

Get the Flash Player to see the wordTube Media Player.

Vou festejar
Eu quero ver o Engenhão tremer
E viajar na sua história
Essa magia vai me “enlouquecer”
Um dia, enfim…na fantasia da criança
Cheio de sonho e esperança
Você nasceu para o futebol
Celeiro de craques, fez da Seleção
Orgulho de uma nação
Brilha, estrela! Reflete até o infinito
Eternamente a me guiar
Pra sempre vou te amar

Você é meu imenso prazer
E por ti eu prometo cantar
É paixão que não cabe no peito
É fogo que não vai se apagar

E há de ser… Glorioso encanto
Alvinegro é o manto do meu coração
Ah, sentimento que vai mais além
Tradições aos milhões tens também
Tu não podes perder pra ninguém
Vai, meu Fogão!
Hoje eu quero gritar campeão
Maravilha é gostar de você
Faz mais um pra gente ver

Sou botafogo! Alegria do povo, meu facho de luz
E ninguém cala esse nosso amor
A tua estrela solitária me conduz

Compositores: Beto Moura / Chico Salles / Nilo Motta / Narciso

Get the Flash Player to see the wordTube Media Player.

Glorioso! Botafogo no meu coração
Tua Estrela Solitária te conduz
Reluz em mim esta paixão
No Largo dos Leões nasceu
Cresceu e consagrou-se pelo mundo
General Severiano o apogeu
Meu sonho real mais profundo
Heleno, Caju, Nilton Santos, Jar
Quarentinha, Zagalo, Amarildo, Didi
Canhotinha de Ouro, Manga mão que brilha
Garrincha, Maurício e Túlio Maravilha

Mané! Mané! Mané!
O Anjo das Pernas Tortas
Olé! Olé! Olé!
O balé que o povo gosta

Alvinegro Neném Prancha sempre disse
Que Saldanha era o craque até sem bola
Manequinho na praça, amuleto da massa
Superstição não se aprende na escola
Vencedor! Base da Seleção
Glórias e histórias geniais
Alegria de um eterno campeão
É a memória em livros e jornais

Soy Loco por ti Abreu
E ninguém cala esse nosso amor
No Engenhão Meu Pavilhão
A Fúria da nossa nação


VOLTAR


Este artigo recebeu 1 comentário


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados