Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Martinho – Filme expõe outras facetas do cantor carioca

Publicado em 09 de agosto de 2010

Sob a ótica de qualquer sujeito ‘ruim da cabeça e doente do pé”, o compositor Martinho da Vila é apenas protagonista de uma história como a de tantos outros sambistas cariocas: da criação nos morros até a ligação estreita com as escolas de samba da Cidade Maravilhosa. Mas Martinho tem uma trajetória fantástica além do gênero que o consagrou. É isso que mostra o documentário Filosofia de Vida – O Pequeno Burguês (MZA Music, R$ 40 em média, incluindo CD com a trilha sonora), dirigido por Edu Mansur, que acaba de ser lançado direto em DVD depois de passagens por festivais.

Quem percebeu o potencial cinematográfico dos fatos da vida do músico foi o produtor Marco Mazzola. “Ele chegou para mim e disse: ‘Rapaz, você tem uma vida complicada, rende um bom documentário. Vamos fazer?” E eu: ‘cê que sabe””, lembra ele, às gargalhadas.
Martinho pode até parecer preguiçoso, mas o homem realizou muito se valendo dessa fala mansa e do bom relacionamento com os colegas do meio artístico. Nascido em Duas Barras, interior fluminense, foi criado em uma favela do Rio e, ultrapassando qualquer expectativa, aproximou-se nos anos 1970 do continente africano, sobretudo de Angola, onde realizou shows e tornou-se embaixador cultural em plena Guerra Civil. “Era muito subjetivo. Fui fazendo porque precisava ser feito naquele momento. Hoje eu tenho uma noção do que foi aquilo tudo, mas nunca parei para pensar se era importante”, revela.
O filme conta com depoimentos bem-humorados dos seis filhos mais velhos – são oito no total. Todos são de alguma forma ligados à música. Mart”nália, a mais famosa pela carreira solo, destaca o quanto o pai consegue reunir gente ao redor de si. A razão, ele tenta explicar: “Falo nas horas certas e proponho coisas que são interessantes para todos. Tudo que eu faço, não tem de ser bom só pra mim. Então quando eu tenho uma ideia, todo mundo chega junto.”
A experiência na estrada é uma das principais compensações para o artista, que excursiona pela Europa duas vezes por mês. Em setembro, voltará para Portugal para encerrar série de shows que suspendeu em razão de compromissos com o filme. No dia 22, estará em São Paulo durante a Bienal do Livro para participar de debate sobre Noel Rosa e Adoniran Barbosa. No momento também finaliza o livro Palavra de Sambista, com reflexões suas. “É como dar essa entrevista aqui. Um bate-papo sobre tudo o que eu acho”, resume.

Veja o trailer do documentário sobre o sambista Martinho da Vila

Martinho da Vila – “Filosofia de Vida – O Pequeno Burguês” (1:59)


VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados