Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Ordem do desfile poderá ser alterada por causa do incêndio na Cidade do Samba

Publicado em 07 de fevereiro de 2011

RIO – O incêndio que destruiu parte dos barracões da Cidade do Samba pode alterar a ordem dos desfiles, já que as três escolas atingidas pelo fogo (Portela, Grande Rio e União da Ilha) estão marcadas para o mesmo dia, segunda-feira de carnaval. Ainda nesta segunda-feira, a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) vai decidir, em reunião prevista para 19h, se haverá mudança na ordem dos desfiles para não prejudicar as outras escolas ou o público, que veria três escolas desfalcadas no mesmo dia. Eles também vão decidir sobre o rebaixamento das escolas.

Bombeiro explica como foi o incêndio
O diretor geral da Liesa, Elmo José dos Santos, descartou a possibilidade de o incêndio ser criminoso. Segundo ele, bombeiros ainda preparam os laudos que vão apontar as causas do fogo. O dirigente da Liga acredita na hipótese de acidente. Mais cedo, prefeito da Cidade do Samba, Aílton Guimarães Jorge Júnior, informou que provavelmente o fogo partiu de uma das escolas atingidas e não do barracão da Liesa, onde haveria pouco material inflamável, incapaz de provocar um incêndio daquelas proporções. A princípio, a informação é de que o fogo teria começado no barracão da Ilha, embora a escola negue.

E a segurança?
Funcionários dos barracões da Cidade do Samba atingidos pelo fogo relatam que os sprinklers (chuveirinhos ativados pelo fogo) não funcionaram durante o incêndio . Segundo um deles, o sistema está parado há dois anos. De acordo com outra pessoa que trabalha no local, que prefere não se identificar, quando as escolas apresentam algum problema, como um princípio de incêndio, é preciso ligar para Liesa, que aciona manualmente a bomba de água do barracão ameaçado. A assessoria de imprensa da Liesa negou o problema.

O incêndio, que começou, na manhã desta segunda-feira, destruiu o barracão da Grande Rio e da União da Ilha, além de parte do barracão da Portela e da sede da Liesa. A Grande Rio informou que perdeu quase todo o material para o desfile este ano. O prejuízo da escola foi calculado em R$ 10 milhões. Todas as outras agremiações não afetadas vão ajudar as três escolas atingidas . De acordo com Elmo, funcionários, como ferreiros e escultores, serão emprestados para a reconstrução do material perdido.


VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados