Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Prêmio da Música Brasileira se rende ao samba de Noel Rosa

Publicado em 09 de julho de 2011

Festa se rende ao samba de Noel Rosa e premia grandes talentos

Sem um grande vencedor e com os seus 35 troféus pulverizados por cantores das mais variadas categorias – passando do samba ao erudito -, a 22ª edição do Prêmio da Música Brasileira se destacou mesmo pela homenagem ao cantor, compositor, bandolinista e poeta Noel Rosa.
Considerado um dos maiores compositores populares brasileiros, o sambista morreu em 1937, aos 26 anos, vítima de tuberculose, e com mais de 230 canções no currículo. A festa, apresentada por Débora Bloch e Regina Casé, agitou o Theatro Municipal do Rio, no Centro da capital fluminense, na noite desta quarta-feira (6).
Dez números musicais reuniram grandes nomes do cenário artístico nacional para um tributo emocionante ao mito da década de 1930. Paulinho da Viola e sua filha, Beatriz Faria, abriram os trabalhos cantando De Babado e Feitiço da Vila. Dori e Nana Caymmi fizeram dueto em Três Apitos e Último Desejo. Em seguida, Yamandu Costa e Hamilton de Holanda tocaram Coisas Nossas. Depois foi a vez de Zizi Possi soltar seu vozeirão em Pela Décima Vez.


A anfitriã Regina Casé abraça Alcione e Zeca Pagodinho


Revelação da música na edição do prêmio de 2010, Tulipa Ruiz e Zélia Duncan fizeram um dueto em duas canções, Quando o Samba Acabou e O X do Problema. Wilson das Neves e Tantinho da Mangueira vieram a seguir com os sucessos Com Que Roupa? e Conversa de Botequim.

Coube a Lenine e Luísa Malta três canções, Pierrot Apaixonado, As Pastorinhas e O Orvalho Vem Caindo. Marisa Monte atacou de Feitio de Oração; Ivete Sangalo veio de Palpite Infeliz e todos estes cantores, juntos, soltaram a voz em Até Amanhã, no encerramento e com direito a bolas pretas e brancas e pierrôs e colombinas invadindo a plateia, depois do trio Jô Soares, Aracy Balabanian e Nathalia Timberg ler um texto em prol do poeta.

Entre um número musical e outro, as apresentadoras da noite contaram peculiaridades de Noel Rosa, como o fato de ele só usar um sapato engraxado, seus inúmeros amores e suas intérpretes favoritas – Marília Batista e Aracy de Almeida -, sempre permeadas por belíssimas imagens de arquivo da década de 1930, quando o compositor morava no bairro carioca de Vila Isabel.

Sem direito a comentar seus prêmios por conta da grande quantidade deles – e o que elevaria o tempo da cerimônia, de duas horas -, os artistas só levantavam seus troféus e posavam para fotos. O protocolo foi quebrado por Leny Andrade, que faturou na categoria Melhor Álbum em Língua Estrangeira, que homenageou Cauby Peixoto – também concorrente -, sentado à primeira fila, que discursou mesmo sem microfone.

- Eu te amo! Eu te amo! Eu queria perder hoje para você!

O momento saia-justa da noite ficou por conta do Roupa Nova, que não prestigiou a festa. Semanas antes do prêmio, o grupo divulgou uma nota afirmando que não concordava com o fato de seu novo CD – Roupa Nova 30 Anos Ao Vivo – estar concorrendo na categoria Canção Popular. Eles também não mandaram representante e Débora Bloch se limitou a dizer que “o Roupa Nova não veio receber o prêmio”. O troféu ficou na mão da modelo…


Alcione e Zeca - melhor cantora e cantor de samba


Na saída, Zeca Pagodinho comemorou seu prêmio de Melhor Cantor na categoria samba.

- O prêmio é sempre um estímulo. Vou trabalhar para fazer mais coisa bacana e ser premiado de novo!

Idealizador da premiação, José Maurício Machline discursou na abertura sobre o valor da música brasileira e sobre o “momento de transição da música, da comercialização até as questões de direito autoral”, numa clara referência à crise do Ecad, responsável pela arrecadação no Brasil.

Ao todo, foram 104 indicados por uma banca formada por jornalistas, músicos e críticos musicais. Pela primeira vez, o Prêmio da Música Brasileira ganha caráter itinerante e percorrerá, a partir do mês que vem, seis capitais brasileiras com o show em homenagem a Noel Rosa.

Veja, a seguir, a lista completa com todos os premiados da 22ª edição do Prêmio da Música Brasileira:

CATEGORIA MPB

Melhor álbum: Quando o Canto É Reza, de Roberta Sá & Trio Madeira Brasil

Melhor grupo: Os Cariocas

Melhor cantor: Emílio Santiago

Melhor cantora: Roberta Sá

CATEGORIA PROJETOS ESPECIAIS

Álbum em língua estrangeira: Alma Mia, de Leny Andrade

Álbum erudito: Chopin The Nocturnes, de Nelson Freire

Álbum infantil: Quando Eu Crescer, de Éramos Três

Álbum projeto especial: Adoniran 100 anos

Álbum eletrônico: Calavera, de Guizado

CATEGORIA CANÇÃO POPULAR

Melhor álbum: Cine Tropical, de Criolina

Melhor dupla: Zezé Di Camargo & Luciano

Melhor grupo: Roupa Nova

Melhor cantor: Reginaldo Rossi

Melhor cantora: Sandra de Sá

CATEGORIA REVELAÇÃO

Artista: Luísa Malta

CATEGORIA CANÇÃO

Melhor canção: Dolores e suas Desilusões, de Monarco e Mauro Diniz, intérprete Zeca Pagodinho

CATEGORIA ESPECIAIS/DVD

Arnaldo Antunes, por Ao Vivo Lá em Casa

CATEGORIA REGIONAL

Melhor álbum: Capoeira de Besouro, de Paulo César Pinheiro

Melhor dupla: Renato Teixeira e Sérgio Reis

Melhor grupo: Quinteto Violado

Melhor cantor: Vitor Ramil

Melhor cantora: Elba Ramalho

CATEGORIA POP/ROCK/REGGAE/HIPHOP/FUNK

Melhor álbum: Música de Brinquedo, de Pato Fu

Melhor grupo: Pedro Luís e a Parede

Melhor cantor: Lulu Santos

Melhor cantora: Vanessa da Mata

CATEGORIA ARRANJADOR

Cristóvão Bastos por Tantas Marés, de Edu Lobo

CATEGORIA PROJETO VISUAL

Artista: Gringo Cardia pelo disco Capoeira de Besouro, de Paulo César Pinheiro

CATEGORIA INSTRUMENTAL

Melhor álbum: Gismontipascoal, de Hamilton de Holanda e André Mehmari

Melhor solista: Hamilton de Holanda

Melhor grupo: Trio de Câmara Brasileiro

CATEGORIA SAMBA

Melhor álbum: Pra Gente Fazer Mais um Samba, de Wilson das Neves

Melhor grupo: Gafieira São Paulo

Melhor cantor: Zeca Pagodinho

Melhor cantora: Alcione


VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados