Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Segundo dia de desfile do Grupo Especial mantém público até o fim

Publicado em 21 de fevereiro de 2012

Rio – Ao contrário de anos anteriores, quando o público ia deixando o Sambódromo aos poucos, antes do fim da apresentação das escolas, o segundo dia de desfiles do Grupo Especial manteve os espectadores até a passagem da última agremiação.

Bruna Almeida - Rainha de Bateria da São Clemente

A primeira escola a pisar na Marquês de Sapucaí foi a São Clemente, representante do Morro Dona Marta e de outras comunidades da zona sul carioca, que este ano apostou em um tema de forte apelo popular: os grandes musicais.

São Clemente levou para a avenida um balão representando uma mulata

A amarelo e preta de Botafogo lembrou peças famosas, como O Fantasma da Ópera, A Gaiola das Loucas e Um Violinista no Telhado, com muita criatividade nas alegorias.
Em seguida, foi a vez da União da Ilha do Governador, que no ano passado teve seu barracão na Cidade do Samba incendiado e desfilou sem participar da competição.

Comissão de Frente da União da Ilha se apresenta na Sapucaí. Renato Sorriso (de laranja) se juntou a eles

Este ano, a escola trouxe para a avenida a cidade de Londres, com seus símbolos característicos, lembrando que ela será a sede das Olimpíadas este ano.
A terceira a entrar na Marquês de Sapucaí foi o Salgueiro, campeã em 2009 com o enredo Tambor, mas que garantiu apenas duas quintas colocações nos dois anos seguintes.

Viviane Araújo – Rainha da Bateria

Para chegar ao título, a escola, que tem sua base nos morros do Salgueiro, Andaraí e no bairro da Tijuca, escolheu um tema rico em imagens: a literatura de Cordel, com seus personagens característicos e o artesanato em barro. O Salgueiro cumpriu seu desfile no tempo máximo permitido e foi a primeira da noite a levantar as arquibancadas.
Outra a desfilar nessa segunda-feira foi a Mangueira, que fez um tributo ao Bloco Cacique de Ramos, um dos precursores do carnaval carioca e berço de inúmeros compositores, que aprendem e mostram ali seus primeiros trabalhos.

Bira, Presidente do Bloco Cacique de Ramos

Um dos destaques foi a cantora Beth Carvalho, que desfilou em cima de um carro e foi reverenciada pelo público.

Comissão de Frente da Unidos da Tijuca – “Sanfona Dançarina”

A quinta escola a entrar no Sambódromo é responsável pela revolução recente nos desfiles, com inovações visuais que depois foram absorvidas pelas outras agremiações. A Unidos da Tijuca, do carnavalesco Paulo Barros, levou para a avenida a vida e a arte do rei do baião, Luiz Gonzaga.

Gracyanne Barbosa - Rainha de Bateria

Para homenagear o músico, o enredo lembrou outros reis e rainhas, como Michael Jackson,  Elvis Presley, o imperador dom Pedro I, as rainhas do rádio e até o rei leão, soberano das florestas. O público retribuiu a criatividade visual de Barros e vibrou muito com os efeitos especiais da escola, que venceu o título em 2010, com o enredo Segredo.

Comissão de Frente da Grande Rio

Para encerrar a noite, outra escola atingida pelo incêndio do ano passado apostou no tema da superação, com o enredo Eu Acredito em Você, e Você?

Carro “Derrubando Gigantes” com David Brazil, representando a luta diária de homens e mulheres para superar desafios

A Acadêmicos do Grande Rio, de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, manteve o público nas arquibancadas até o fim do desfile. O resultado do Grupo Especial vai ser conhecido amanhã (22), a partir das 15h.


VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados