Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Susto na Cidade do Samba

Publicado em 04 de maio de 2011

Celso Oliveira e Isabel Boechat
Rio – A estrutura que sobrou do barracão da Acadêmicos do Grande Rio na Cidade do Samba, destruído por incêndio em fevereiro, será totalmente demolida até setembro. A previsão é da Empresa Municipal de Urbanização (RioUrbe). O último andar deste e de outros três barracões queimados (Portela, Ilha e Liga Independente das Escolas de Samba) já foi demolido. Ontem, princípio de incêndio voltou a assustar os frequentadores do local.


O que sobrou do barracão da Grande Rio será demolido até setembro. Liesa fará o projeto de reforma | Foto: Alexandre Vieira / Agência O Dia


Pela manhã, um pequeno monte de lixo em frente ao almoxarifado da Mangueira, fora do barracão, pegou fogo. Em cinco minutos a brigada de incêndio conseguiu apagá-lo. Não houve danos materiais ou feridos. Segundo a direção da escola, a suspeita é que um cigarro tenha causado o fogo.
O susto não alterou a rotina dos operários envolvidos na demolição do que sobrou do barracão da Grande Rio, o mais afetado na tragédia ocorrida 30 dias antes do Carnaval. O trabalho nos quatro barracões começou em 16 de março, com a retirada das telhas, e a RioUrbe prevê que seja concluído em seis meses. Agora só resta demolir a estrutura que abrigava a escola de Caxias. A Liesa ficará encarregada do projeto de reforma dos barracões, com a participação do poder público.
Em 7 de fevereiro, o incêndio de 4 horas destruiu mais de 8 mil fantasias, além de todos os carros alegóricos da Grande Rio. Como as três agremiações não conseguiriam refazer seu carnaval a tempo do desfile, a Liesa determinou que elas não fossem julgadas.


VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados