Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Vila Maria – sinopse para o Carnaval de 2012

Publicado em 10 de agosto de 2011

SP – Em busca do tão sonhado título de campeã do Carnaval Paulistano, a escola de samba Unidos de Vila Maria divulgou a sinopse para o seu enredo de 2012.
Terceira colocada no Carnaval de 2011, a agremiação levará para o seu próximo desfile no Anhembi o enredo “A força infinita  da criação, Vila Maria feita a mão.”
A escola verde, azul e branco da zona norte contará na avenida a importância das mãos na criação do mundo, na história do Carnaval e na evolução da humanidade chegando até a era das novas tecnologias.
Última escola do grupo especial a anunciar o tema para 2012, a Unidos de Vila Maria será a quinta escola a se apresentar na segunda noite de desfiles no sambódromo do Anhembi, sábado, dia 18 de fevereiro.

Confira a sinopse:
O enredo da Unidos de Vila Maria para 2012 contará a jornada das mãos, a criação do mundo, a história do homem e o Carnaval.
Segundo a mitologia bíblica, Deus o criador, fez todo o universo -  informe e vazio -  e disse: “Faça-se a Luz!” e assim se fez… Formou o Sol, a Lua e as Estrelas, colocando-os no firmamento, para darem luz a terra e indicarem o tempo…
Com as próprias mãos fez do barro, Adão – o 1º homem e, com um sopro deu-lhe a vida, concluindo sua grande obra.
Somos todos feitos da poeira das estrelas, que se espalham no universo, vagando pelo globo terrestre na aurora dos tempos. Salve as mãos de Deus o grande criador!
Na história da evolução do homem, os hominídeos, embora de suprema importância, demonstravam uma grande dependência manual para sobreviver, desde levantar a clava, a lança, ou acender o fogo, artifício este que não apenas espantava o perigo, mas também os aquecia.
O Homo Habilis, já mais habilidoso, aprimorou os instrumentos e em sua trajetória errática, deixou de herança para o homo erectus a dança, o ritmo das palmas e instrumentos musicais, tais como flautas e tambores.
Já o Homo Sapiens tinha nas mãos os principais condutores da sua labuta e foi aprimorando progressivamente, criando coisas novas e adaptando o que tinha em mãos, para que a vida fosse confortável e com possibilidades lúdicas. Em todas as épocas estamos sempre em busca de liberdade, de progresso e do novo.
O homem em sua jornada, serve-se das mãos, não apenas para sobrevivência, mas também como instrumento de civilidade e refinamento social, onde expressa cumprimento e respeito.
Mão que levantou David e conduziu Moisés. Mãos que rezam e saúdam juntas, verticalmente (palma contra palma), voltadas para cima, no terço (MASBAHATT), nos gestos simbólicos (Libras), as que expressam diferentes mensagens: proteção, desapego, jubilo, ou até uma amarga despedida… Mãos que dão ou salvam vidas, que nos erguem ou nos atiram ao chão, nos extremos da humilhação. Mãos que fazem a guerra podem ser as que lavram a terra, que nos conduzem, nos banham, ou nos afagam.
Mãos de artesãos que desenham formas e esboçam projetos virtuais, tecem, lapidam, esculpem, pintam e bordam, colam e recolam, fazem um carnaval.
É com esse carnaval que a Vila Maria enaltece todos os artesãos: “Artesão é alguém que arranca a vida com as mãos, ponto a ponto.”
Carnavalesco – Chico Spinosa

Get the Flash Player to see the wordTube Media Player.

VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados