Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Viradouro terá nova quadra

Publicado em 24 de julho de 2011

A Unidos do Viradouro começa a criar um plano de trabalho para fazer com que a escola volte a ‘reinar’ no Grupo Especial a partir de 2012. E o projeto de modernização da vermelha e branca, que completou 65 anos de existência, é audacioso, prevendo novas parcerias e até uma ampla reforma da quadra de ensaios, na Praça do Barreto, para receber um público maior e eventos de grande porte.

O plano é que a quadra comece a ser reconstruída após o Carnaval de 2012 para que possa ser usada como preparação do Carnaval 2013. A direção da escola está elaborando o projeto e articulando contatos para a ‘empreitada’, que já teria interesse de uma grande estatal. A ideia seria deixar a escola mais imponente e com dependências mais modernas, aumentando a capacidade de até oito mil pessoas em grandes eventos. A direção da escola ainda não tem croquis ou desenhos em computador do modelo da nova quadra, mas já faz articulações para escolher a equipe que fará o trabalho.
Durante as comemorações pelo aniversário de 65 anos da escola, o presidente Gustavo Clarão disse que a experiência adquirida a partir de maio de 2010, quando se tornou, pela primeira vez, o presidente de uma agremiação no Grupo Especial, servirá para que seja feito um trabalho melhor ainda do que àquele que culminou com o vice-campeonato no Grupo de Acesso esse ano. Desde abril, o presidente e seu vice, Rildo Seixas,’ costuram’ com a diretoria um modelo de trabalho capaz de levar a Viradouro a um resultado ainda melhor em 2012.

O projeto foi iniciado com a vinda do carnavalesco Alexandre Louzada, responsável por idealizar todo projeto de criação do enredo ‘A vida como ela é, bonitinha mas ordinária’, em homenagem ao jornalista e escritor Nelson Rodrigues. Segundo Gustavo, para o Carnaval de 2012, não haverá repetição dos improvisos decorrentes das circunstâncias do ano anterior, quando o grupo de trabalho assumiu em julho e teve que correr contra o tempo para colocar na Avenida o trabalho que culminou com o vice campeonato. A Viradouro conseguiu o antigo barracão da Porto da Pedra, na Zona Portuária do Rio, para a montagem de carros e fantasias.
“A Viradouro tem um nome de expressão e milhares de adeptos. Temos tudo para voltar ao Grupo Especial”, afirmou Clarão.
Por dentro da escola

Há 26 anos, Raimunda Santos Pereira, convive com o samba. A simpática senhora de 66 anos, mora na quadra da Viradouro em Niterói, desde que casou. Mãe de 6 filhos, dois foram criados no meio dos batuques. A filha caçula, Ildeci, tem o samba no sangue e desfila desde pequena pela agremiação.
“Eu trabalhava em casa de família. Meu marido era letrista, fazia cartazes de divulgação e faixas. Foi então que ofereceram ao meu marido, esta casa em que moro até hoje”, contou.

Raimunda não tem do que reclamar do local que, além de ser residência, também é o seu meio de sobrevivência.
“Tenho minha barraca. Vendo salgados e cachorro quente todo dia de ensaio”, afirmou.

Embora não goste de desfilar, sempre que pode ela procura participar das atividades da escola.
“Gosto muito de assistir aos ensaios e o Carnaval”, revelou.


VOLTAR

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!


Faça um comentário

Campos com (*) são obrigatórios

Seus dados
Comentário

Copyright © 2010 - quintaldosamba.com - todos os direitos reservados